parallax background
 

Instrumentos


Acordeão


Instrumento super versátil que dá para tocar qualquer estilo musical, desde música popular a jazz, passando pelo clássico ou rock. Na Brisa de Sons, os alunos de acordeão também participam em bandas de pop rock! Outros preferem tocar as modinhas populares, este instrumento adapta-se a todos os estilos.

Baixo


Pode ser um instrumento muito simples, se usado apenas para acompanhar harmonias simples e, por isso, muitas vezes é mal amado, contudo, é um instrumento de uma riqueza enorme, há bass lines dificílimas e interessantíssimas que dão uma riqueza à música e que fazem toda a diferença, por isso, os bons baixistas são poucos e muito requisitados!

Bateria


Cinco partes do corpo a tocar ao mesmo tempo: mão direita, mão esquerda, pé direito, pé esquerdo e.... cabeça! É um instrumento base, sem ele a música não tem a mesma piada e muito mais complexo do que se imagina, mas com as dicas certas e muitos exercícios de rudimentos, torna-se simples num instantinho! Além de servir para libertar o stress é também um excelente aliado da dislexia.

Guitarra


Clássica, acústica ou elétrica? Connosco o aluno escolhe e até pode alternar sempre que entender. A técnica que usamos é a mesma por isso, pode tocar a que mais gostar ou a que estiver disponível. As nossas metodologias vão mais ao encontro do pop-rock mas adaptamos o ensino ao estilo que o aluno pretender.

Piano


É o mais versátil, de maior extensão, dentro das 88 teclas pode tocar-se de tudo: clássico, pop, rock, jazz, soul, fusão, bossa nova.... o aluno manda, o professor orienta! O nosso método é muito divertido e sempre numa base prática. Para crianças com menos de 5/6 anos trabalhamos canções cantadas e dançadas e depois tocadas no piano, com recurso à memória, a cores ou outros símbolos, embora a notação musical esteja sempre presente, é aprendida de forma natural. Com alunos mais crescidos, trabalha-se a partir de notação musical convencional, tablaturas de piano para auxiliar, treino auditivo, entre outras, sempre com uma base prática o aluno aprende a notação escrita a partir do trabalho musical prático. É mais rápido, eficaz e divertido!

Violino


Fazemos uma junção de métodos, partindo de uma base muito semelhante ao método Suzuki (cores e marcas na partitura e violino), cantando muito com o nome das notas primeiro, o aluno vai aprendendo de uma forma divertida a tocar logo desde a primeira aula, aplicando esta metodologia às músicas preferidas do aluno, tanto pode tocar música erudita como participar numa banda pop rock ou música mais popular. Violino, embora seja mais ouvido nas grandes orquestras, na verdade qualquer estilo soa bem tocado neste belo instrumento.
Devido às suas dimensões adaptáveis ao tamanho do aluno, pode ser iniciado aos 3 anos de idade e já obtivemos excelentes resultados com crianças autistas, dado as características e especificidades do instrumento.

Voz


O instrumento mais natural que existe, muitos julgam que ou se tem dom ou não se tem. Nada mais longe da verdade, o talento ajuda a dar um empurrão, mas 90% tem que ser trabalho, sem técnica correta a melhor voz pode sofrer lesões irreversíveis. As aulas são cansativas, tipo ginásio mas muito divertidas!

Saxofone


O Saxofone é um instrumento de sopro tem uma sonoridade fabulosa, é versátil e poderoso. Quem estuda este instrumento aumenta grandemente o seu controle respiratório e de diafragma pois exige uma técnica de respiração que parece difícil mas com trabalho regular transforma-se em algo natural e útil em várias circunstâncias. O Saxofone pode assumir várias facetas, se optar por um soprano pode tocar as belas melodias do Kenny G., um alto é perfeito para pop-rock, música erudita, jazz, funk ou outros. Se for arrojado pode optar por um tenor ou mesmo barítono (embora este último não seja aconselhado para iniciar). O saxfone tenor tem um som brutal, grave, encorpado, excelente para jazz, soul, funk... contudo mais pesado. O Saxofone mais versátil e acessível, perfeito para iniciar é, sem dúvida, o saxofone alto, no entanto, pode optar por outro.